Edijur
Model: 2021
Product ID: 1023
Product SKU: 1023
New In stock />
Manual De Psicologia Jurídica

Manual De Psicologia Jurídica

Marca: Edijur
Modelo: 2021
Disponibilidade: Imediata
aguarde, carregando preço...
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

MANUAL DE PSICOLOGIA JURÍDICA

 

CAPÍTULO I - Estado atual da psicologia como ciência

Principais direções observadas atualmente no campo da psicologia em relação com sua aplicação ao direito
O condutismo
A psicanálise
A personalogia
Psicologia da forma (Gestalpsychologie)
A psicologia genético-evolutiva
A psicologia neuro-reflexológica
A psicologia constitucional tipológica
Psicologia Patológica
Psicologia Social
Definição, limites, meios e métodos da psicologia jurídica
Quadro esquemático dos meios e métodos utilizáveis pela psicologia jurídica para o estudo de seus problemas
Plano expositivo do manual
Bibliografia

 

CAPÍTULO II - Estática da personalidade humana
Fatores dos quais depende a reação pessoal em um dado momento
Constituição corporal
Temperamento
Inteligência
Caráter
Experiência anterior de situações análogas (hábito anterior)
Constelação
Situação externa atual
Tipo médio da reação coletiva em vigência
Modo de percepção subjetiva da situação
A base somática da pessoa
Atos psíquicos diferenciáveis no funcionamento pessoal
Que são as senso-percepções?
Que é a memória?
Que é imaginação?
Que é a associação de ideias?
Que é a capacidade de julgamento ou de inteligência?
Que é o “curso do pensamento”?
Que são os sentimentos?
Que são emoções?
Esquema dos elementos afetivos
Que são as conações?
Que são reações motoras voluntárias?
Bibliografia

 

CAPÍTULO III - Dinâmica da personalidade
A infância
A juventude
Estado adulto
Personalidade adulta do homem
Negação do desejo
Realização imaginária do desejo
Sublimação, substituição ou transferência
Catatimia
Projeção
Racionalização
Personalidade adulta da mulher
Maturidade
Velhice ou senilidade
Diferenças psicológicas fundamentais entre ambos os sexos humanos
Os três planos da atuação da personalidade
A paradoxal concepção psiquiátrica da personalidade
Bibliografia

 

CAPÍTULO IV - Psicologia das atitudes morais
As teses nativista e social da moral
As teses unitária e dualista das origens da moral
As teses geral e especial da conduta moral
Resultados pessoais obtidos em nossas experiências
Técnica da prova das “más ações de Joãozinho na escola”
Folha para prova de juízo moral
Resultados experimentais nos meninos
Integração de nossos resultados pessoais em uma concepção geral das atitudes morais
Tipologia prática das atitudes morais
Discussão da denominada “loucura moral”
A denominada loucura moral
Classificação dos delinquentes morais de acordo com a causa eficiente (não desencadeante) de seus delitos
Bibliografia

 

CAPÍTULO V - Gênese e evolução dos conceitos de Direito, Dever, Lei e Justiça
A “introjeção compulsiva”, fase inicial na psicogênese das noções de direito e dever
Bibliografia

 

CAPÍTULO VI - Psicologia do Delito
Fases intrapsíquicas da ação delituosa
As “fronteiras” psicológica e judiciária do delito
Delitos não qualificados

 

CAPÍTULO VII - Motivações e tipos de Delito
Os motivos de delito
Quadro dos “motivos primários” da delinquência considerados em função das necessidades biológicas que tendem a satisfazer
Motivações “exógenas” de delito
Discussão do denominado “delito por sugestão”, ou “delito induzido”
Motivações “endógenas” de delito
Alguns tipos “mistos”, pouco conhecidos, de motivações de delito
Bibliografia

 

CAPÍTULO VIII - Estudo psicológico das diversas fases do Processo Judiciário nos foros Civil e Criminal
Crítica dos documentos judiciários
 

CAPÍTULO IX - Psicologia do testemunho
Fatores capazes de influenciar o modo de percepção de determinado acontecimento
Influência da tendência afetiva presente (constelação) no processo da percepção
Influência do hábito na percepção
Influências que determinam uma mudança no processo evocador das percepções
Importância da repressão na evocação das lembranças ligadas a uma tendência afetiva desagradável ou imoral
Fatores que influenciam o ato de expressão do testemunho
Diferenças essenciais entre o testemunho por relato espontâneo e o obtido por interrogatório
Análise das classes mais importantes de perguntas empregadas nos interrogatórios judiciais
Meios para se obter a máxima sinceridade possível nas respostas
Causas mais comuns da inexatidão do testemunho
Influência do tipo de personalidade na classe do testemunho
Técnica do reconhecimento prévio das testemunhas
Exame psico-experimental da capacidade do testemunho
Bibliografia

 

CAPÍTULO X - A obtenção da "evidência do Delito"
Confissão com provas
Técnicas utilizáveis para o controle da sinceridade dos declarantes
Como se investiga a sinceridade do indivíduo por meio da prova psicanalítica de Abraham-Rosanoff-Jung
Exemplo de resultado normal da prova de Jung-Bleuler
Fragmentos da folha-registro da prova de Jung-Bleuler numa jovem que fora seduzida
Fragmentos da folha-registro da prova de Jung-Bleuler em um jovem acusado da haver roubado uma carteira
Aperfeiçoamentos técnicos da prova de Jung-Abraham-Rosanoff-Jung
O controle da sinceridade por meio do denominado “detector de mentiras” (lie detector) de Larson e seus derivados
O método da “expressão motora” de A. R. Luri
Nossa modificação da técnica de Luria
A obtenção da verdade jurídica pelos métodos baseados na supressão consciente dos declarantes
O emprego do reflexo psicogalvânico para o controle da sinceridade
Possível emprego da técnica “eletroencefalográfica”
Bibliografia


 

CAPÍTULO XI - Técnicas aconselháveis para o estudo das atitudes pós-deliquenciais
Facsímile do questionário prospectivo
O psicodiagnóstico miocinético da periculosidade delinquencial
Fundamentos
Material
Instruções
Execução da prova
Resultados experimentais
Facsímile das folhas do caderno para a prova do P.M.K
Conclusões de Gilberto Ortiz González, em 1942
Conclusões do Dr. Serebrinsky
Conclusões de E. Arruda e A. Oliveira
Resultados pessoais prévios
Esquema experimental da nova investigação
Propósito fundamental
Plano de trabalho
Gráfico comparativo dos desvios primários - Plano Vertical
Desvio primário - Médias Plano sagital- agressividade
Desvios secundários - Médias – Emotividade
Gráfico comparativo da diferença das médias. Tamanho linear, desvio secundário dos lineogramas, desvios primários sagitais e Autuação pulsional
Conclusões da investigação
Bibliografia

Capítulo XII - Normas gerais da terapêutica da delinquência
Profilaxia do delito
Descoberta de supostos delinquentes
Facsímile da primeira página da folha-registro empregada para a prova de punição livre
Resultados da prova de “punição livre”
Tratamento dos delinquentes ocasionais
Tratamento dos delinquentes reincidentes incorrigíveis

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características