Contratos de Planos de Saúde - a Busca Judicial Pelo Equilíbrio de Interesses Entre os Usuários e as Operadoras de Planos de Saúde

Marca: JH Mizuno
Modelo: 9788577894772
Disponibilidade: Imediata
aguarde, carregando preço...
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Sinopse: A obra possui por objeto de análise os Contratos de Plano de Saúde, sendo que, dentre os seus objetivos, busca-se posicionar-se sobre a intervenção do Poder Judiciário em referidas contratações como via efetiva para a obtenção da justa ponderação dos interesses titularizados pelos usuários e operadoras, à luz do direito à saúde e das legítimas expectativas geradas nessas contratações, bem como, e principalmente, busca-se analisar questões pontuais relativas à proteção do usuário referentes às principais situações ensejadoras de litígios entre os contratantes, abordando-se as posições normativas, doutrinárias e jurisprudenciais sobre as hipóteses elencadas. Para tanto, além da contextualização e da caracterização dessa espécie contratual, serão abordadas, dentre outras, as seguintes situações de conflitos contratuais: extensão e limites de cobertura; tratamento experimental; medicamentos importados não nacionalizados; procedimentos e tratamentos para fins estéticos; inseminação artificial; fornecimento de medicamentos para tratamento domiciliar; fornecimento de próteses; doenças preexistentes; limitação de prazo de internação; carências; atendimento por profissionais não credenciados; rescisão contratual; manutenção da qualidade de beneficiário pelo ex-empregado demitido ou aposentado; manutenção da qualidade de beneficiário durante a suspensão do contrato de trabalho; dependentes na hipótese de morte do titular do contrato; reajuste das mensalidades; coparticipação; internação em regime home care; transplante; responsabilidade civil das operadoras; tutelas de urgência; e impactos da pandemia do Coronavírus (COVID-19) nos contratos.

Tópicos:
> Extensão e limites da cobertura dos planos de saúde
> Tratamento clínico ou cirúrgico experimental
> Medicamentos importados não nacionalizados
> Procedimentos e tratamentos para fins estéticos
> Inseminação artificial
> Fornecimento de medicamentos para tratamento domiciliar
> Fornecimento de próteses, órteses e seus acessórios
> Doenças preexistentes
> Limitação de prazo de internação
> Regramento das carências
> Atendimento por profissionais não credenciados
> Rescisão contratual
> Direitos do ex-empregado demitido ou aposentado beneficiário de plano coletivo empresarial
> Qualidade de beneficiário durante o período de suspensão do contrato de trabalho
> Dependentes na hipótese de morte do titular do contrato
> Cônjuge dependente na hipótese de divórcio
> Hipóteses de reajuste
> Coparticipação
> Internação em regime home care
> Transplante
> Responsabilidade civil das operadoras
> Tutelas de urgência e Planos de Saúde
> Impactos da pandemia do Coronavírus (COVID-19)

CAPÍTULO 1
Direito Fundamental à Saúde na Ordem Jurídica Pátria
1.1  Precedentes dos direitos fundamentais: a internacionalização dos direitos humanos
1.1.1  Antecedentes históricos dos direitos humanos
1.1.2  Fase inicial da internacionalização dos direitos humanos
1.1.3  Internacionalização dos direitos humanos após a Segunda Guerra Mundial
1.2  Da institucionalização dos direitos fundamentais no Brasil
1.3  Saúde: direito fundamental por excelência
1.3.1  Delimitação conceitual da saúde
1.3.2  Do direito à saúde como direito fundamental na Constituição Federal de 1988
1.4  Direito à saúde e sua natureza social: a instituição da saúde privada
1.4.1  Classificação dos direitos fundamentais em face de sua multifuncionalidade
1.4.2  Direito social à saúde e planos privados de assistência à saúde

CAPÍTULO 2
Contratos de Assistência Privada à Saúde
2.1  Desenvolvimento normativo dos contratos de assistência privada à saúde
2.1.1  Dos contratos de assistência privada à saúde antes da Constituição Federal de 1988
2.1.2  Do período entre a promulgação da Constituição Federal de 1988 e a edição da Lei nº 9.656/98: incidência do Código de Defesa do Consumidor
2.1.3  Dos contratos de plano de saúde após a edição da Lei nº 9.656/98 e a situação normativa atual
2.2  Do diálogo das fontes no âmbito da saúde privada
2.2.1  Da teoria do diálogo das fontes
2.2.2  Contratos de planos de saúde e diálogo das fontes
2.3  Conceito e espécies de planos privados de assistência à saúde
2.3.1  Quanto ao momento da contratação
2.3.2  Quanto ao regime da contratação
2.3.3  Quanto à cobertura assistencial contratada
2.4  Operadoras que podem ofertar planos de saúde
2.4.1  Administradora de benefícios
2.4.2  Cooperativa médica e odontológica
2.4.3  Autogestão
2.4.4  Medicina ou odontologia em grupo
2.4.5  Filantropia
2.4.6  Seguradora especializada em saúde
2.5  Conteúdo dos contratos de plano de saúde
2.5.1  Efeitos do modelo de contratação por adesão
2.5.2  Análise das cláusulas contratuais obrigatórias
2.6  Contratos de assistência privada à saúde e socialização do Direito Contratual: aspectos de ponderação e otimização
2.6.1  Da evolução principiológica da teoria contratual
2.6.2  Dos reflexos da teoria contratual social nos contratos de plano de saúde

CAPÍTULO 3
Intervenção Judicial nos Contratos de Assistência Privada à Saúde
3.1  Da eficácia horizontal do direito fundamental à saúde
3.1.1  Eficácia horizontal dos direitos fundamentais
3.1.2  Eficácia do direito fundamental à saúde nos contratos de plano de saúde
3.2  Neoprocessualismo e o papel do Poder Judiciário na concretização dos direitos fundamentais
3.3  Cláusulas restritivas de direitos e abusividade: a proteção das legítimas expectativas dos usuários
3.4  Aspectos pontuais relativos à proteção do usuário de planos de saúde
3.4.1  Extensão e limites da cobertura contratual
a) Do tratamento clínico ou cirúrgico experimental e do fornecimento de medicamentos importados não nacionalizados
a.1) Cobertura de uso off label de medicamentos com registro na ANVISA
a.2) Tratamento médico que emprega medicamento sem registro no país, produzido ou não no território nacional
a.3) Tratamento considerado experimental pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) ou pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO)
b) Dos procedimentos e tratamentos para fins estéticos
c) Da inseminação artificial
d) Do fornecimento de medicamentos para tratamento domiciliar
e) Do fornecimento de próteses, órteses e seus acessórios não ligados ao ato cirúrgico
f) Dos tratamentos ilícitos ou antiéticos, assim definidos sob o aspecto médico, ou não reconhecidos pelas autoridades competentes
g) Dos casos de cataclismos, guerras e comoções internas, quando declarados pela autoridade competente
3.4.2  Problemática das doenças preexistentes
3.4.3  Limitação de prazo de internação
3.4.4  Regramento das carências
a) Atendimentos de urgência e de emergência e o período de carência
b) Vedação à recontagem de carências
3.4.5  Qualidade da rede de prestadores de serviços médicos e o atendimento por profissionais não credenciados
3.4.6  Hipóteses de rescisão contratual
a) Da possibilidade de resilição unilateral do contrato de plano de saúde
b) Dos efeitos do inadimplemento pelos usuários e a possibilidade de resolução contratual
3.4.7  Direito do ex-empregado demitido ou aposentado de manter a sua condição de beneficiário do plano de saúde
3.4.8  Manutenção da qualidade de beneficiário durante o período de suspensão do contrato de trabalho
3.4.9  Situação dos dependentes na hipótese de morte do titular do contrato
3.4.10  Situação do cônjuge dependente do plano de saúde na hipótese de divórcio
3.4.11  Reajuste: valores e hipóteses de incidência
a) Reajuste em razão do aumento dos custos operacionais
b) Reajuste em razão da mudança de faixa etária do usuário
c) Reajuste em razão de revisão técnica
3.4.12  Plano de Saúde com Coparticipação
3.4.13  Internação em regime home care
3.4.14  Cobertura dos procedimentos de transplante
3.4.15  Responsabilidade civil das operadoras de plano de saúde
3.4.16  Do cabimento de tutela sumária satisfativa nas ações judiciais propostas em desfavor das operadoras de plano de saúde
a) Breves considerações acerca do instituto processual da tutela sumária satisfativa
a.1) Da tutela antecipada no Código de Processo Civil de 1973 (Lei nº 5.869/73)
a.2) Das tutelas de urgência e de evidência no Novo Código de Processo Civil (Lei nº 13.105/15)
b) Da concessão de tutela sumária satisfativa nas ações judiciais propostas pelos usuários em desfavor das operadoras
3.4.17  Impactos da Pandemia do Coronavírus (Covid-19) nos Contratos de Plano de Saúde
3.5  Intervenção judicial nos contratos de assistência privada à saúde: meio legítimo para a efetivação do direito à saúde no mercado de saúde suplementar

CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

ÍNDICE ALFABÉTICO REMISSIVO

Autor(es): Josiane Araújo Gomes
Edição: 2
Ano: 2020
Paginação: 461
ISBN: 9788577894772
Acabamento: Brochura
Formato: 17x24

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características